O dia que o Twitter parou

Posted in textos on March 24th, 2011 by D. Vespa

O Twitter está fora.

Pessoas correm pelas ruas, mães abraçam seus filhos e muitos estão caminhando com olhar vazio, desorientados. Muitos choram a falta de informação – “o que nós faremos sem onde postar? Como expressar o que estou pensando sem o Twitter?”.

Em poucas horas milhares de pessoas começam a sofrer de insuficiência de egolatria, perdendo, aos poucos, sua capacidade de falar devido a inundação de pensamentos represados, afinal, sem o Twitter, elas não tem como dar vazão a eles. No periodo de um dia, a coordenação motora começa a ser afetada também: dedos tentam digitar no vazio, movimentos atáxicos gerados pela deficiência de twitter no seu dia.

Quase um dia depois do apagão do Twitter, os antes quase catatônicos começar a recuperar sua capacidade de fala – mas não a sua capacidade de ordenar pensamentos. Frases de 140 caracteres sem sentido começam a ser gritadas pelos abstinentes em todos os lugares. Alguns ainda acariciam seus iPhones, quase psicóticos, sem querer aceitar a realidade que não há mais vida naquele corpo de texto. Todos os memes foram esquecidos.

Pessoas começam a morrer de fome pelas ruas pois, sem Twitter, muitas jamais souberam que era hora do almoço. Pessoas são pegas desprevenidas por tempestades pois não são mais informadas via feed que está chovendo – outras, mais adaptadas a nova realidade, conseguem evitar estas tormentas voltando aos hábitos de nossos ancestrais: olham pela janela antes de sair e re-descobrem, surpresos, que aquele incomodo no estômago significa fome.

Muitos se suicidam por conta do sentimento de vazio.  Que fazer num mundo sem Twitter? Sequer se pode reclamar via Twitter que não se tem mais onde twittar. Os que conseguiram resistir, tiveram que arrumar outras alternativas para continuar suas vidas. Muitos  chegaram até mesmo ao extremo de voltar a trabalhar ao invés de enrolar na internet.

No terceiro dia menos de 100.000 pessoas ainda permanecem vivas e conectadas. Elas descobriram que são imunes à falta de Twitter, seus organismos são adaptados para suprir a falta de egolatria por outras emoções e sentimentos e, estes poucos bravos, são os que retomarão os rumos do mundo e reconstruirão a nossa sociedade.

Quem diria que o vício em World of Warcraft garantiria a sobrevivência destes à falta de Twitter? Resta agora somente a esperança de que, um dia, estes seres desliguem-se um pouco dos jogos e tentem, ao menos uma vez em suas vidas, reproduzir para garantir a continuidade da espécie humana.

Até que isso aconteça, tudo que podemos experimentar é a incerteza…

Posts Relacionados:

Tags: , , ,

Guia de Mídias Sociais para principiantes

Posted in textos on December 30th, 2010 by D. Vespa

Resolvi usar este post para ajudar as pessoas a entenderem melhor Rede Sociais, estes lugares mágicos d’onde saem milionários da noite para o dia, que rendem filmes sobre punheiteiros morféticos que roubam idéias alheias grandes visionários que, usando da falta de noção necessidade humana de socializar e compartilhar suas experiências e descobertas com os outros – tudo em tempo real.

As redes que merecem destaque nos dias de hoje são:

LEIA MAIS»

Posts Relacionados:

Tags: , , , , ,